sábado, 31 de março de 2012

segunda-feira, 26 de março de 2012

Da Séria Série Que Falta Faz Uma Macro

A quantidade de boas fotos que deixo de fazer por falta de uma boa lente macro... Mas a poupança dela já está iniciada, deixe estar... Cheguei a comprar um filtro macro, mas como o vendedor e eu não conhecíamos aquela equação aplicável ao caso, filtro e lente não conversam direito e não serviu de nada. Vou trocar por um filtro ND. Abaixo, o máximo de definição que consegui deste momento, de uma libélula (lavadeira) sugando os restos mortais de uma pobre mosca, pelo jeito rica em nutrientes.

















Ouvindo: Adriana Calcanhoto  e Daniel Jobim -  Impressive Instant

Amélie Poulain 17 - Fotografia: Bruno Delbonnel



















Ouvindo: Yann Tiersen - Amélie Soundtrack - 17 - Sur le Fil

quinta-feira, 22 de março de 2012

quarta-feira, 21 de março de 2012

Da Séria Série Que Falta Faz Uma Macro




















Ouvindo: Vanessa da Matta - Minha Herança: Uma Flor

Achei você no meu jardim
Entristecido
Coração partido
Bichinho arredio

Peguei você pra mim
Como a um bandido
Cheio de vícios
E fiz assim, fiz assim

Reguei com tanta paciência
Podei as dores, as mágoas, doenças
Que nem as folhas secas vão embora
Eu trabalhei

Fiz tudo, todo meu destino
Eu dividi, ensinei de pouquinho
Gostar de si, ter esperança e persistência
Sempre

A minha herança pra você
É uma flor, um sino, uma canção
Um sonho nenhuma arma ou uma pedra
Eu deixarei

A minha herança pra você
É o amor capaz de fazê-lo tranqüilo
Pleno, reconhecendo no mundo
O que há em si

E hoje nos lembramos sem nenhuma 
Tristeza dos foras que a vida nos deu
Ela com certeza estava juntando
Você e eu

E hoje nos lembramos sem nenhuma 
Tristeza dos foras que a vida nos deu
Ela com certeza estava juntando
Você e eu
             
Achei você no meu jardim

Amélie Poulain 13 - Fotografia: Bruno Delbonnel



















Ouvindo: Yann Tiersen - Amélie Soundtrack - 13 - La Dispute

terça-feira, 20 de março de 2012

Blue brown nostalgia

Tem foto que eu adoro e não sei o porquê. Essa é uma. Talvez por ser marrom, adoro foto marrom.
Acho que é pelo climão que ela consegue passar, uma coisa antiga, uma nostalgia. Por isso escolhi esta música pra ouvir enquanto escrevo o post. Bessie Smith, chamada Imperatriz do Blues, canta "Baby, Won't You Please Come Home".
Esse disco que eu tenho da "Empress of the Blues" é de uma nostalgia sem fim, aquela gravação em mono, meio surda, a imagem do pianinho tocando num bar clandestino, um "speakeasy" e ela cantando chorado.
Lembro que quando solteiro começava a sair com uma garota eu colocava esse cd pra tocar no carro. Se a garota não gostasse, já era... E não adiantava mentir, porque eu percebia. Lívia resistiu à Bessie Smith, resistiu ao Cordel do Fogo Encantado e resistiu a um show do Rogério Skylab num subsolo bem underground em que eu subi na mesa bêbado pra cantar, logo em nosso segundo encontro...
É eu era muito doido mesmo pra levar ela num show daqueles. Pior é que encontrei lá um amigo de Bangu e uma colega de trabalho. Esse pessoal curte o Skylab escondido, ninguém divulga que gosta pra não se queimar... rs;
Bem, como a Lívia não se espantou, ignorei o risco do piso escorregadio do casamento e passamos a caminhar juntinhos, de mãos dadas pra não cair!


















Ouvindo: Bessie Smith - Baby, Won't You Please Come Home

Amélie Poulain 12 - Fotografia: Bruno Delbonnel




















Ouvindo: Yann Tiersen - Amélie Soundtrack - 12 - La Valse des Vieux Os